Início BACANA NEWS ‘Questão de tempo até voltar para prisão’, diz advogado sobre motorista que...

‘Questão de tempo até voltar para prisão’, diz advogado sobre motorista que matou lutador de MMA

Compartilhar

Foto: Reprodução

Por DOL

Jefferson Roger Maciel Barata, acusado de matar atropelado o lutador de MMA e professor de Jiu-Jitsu, Rodrigo Guiana de Lima, mais conhecido como “Rodrigo Monstro” vai aguardar o processo em liberdade. Mas, para o advogado da família da vítima, Omar Saré, “é uma questão de tempo para ele voltar para a prisão e responder pelo crime que cometeu”.

Segundo Saré, não haverá recurso da decisão da juíza Ângela Alice Tavares, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, que determinou a expedição do alvará de soltura do acusado.

“Apesar dele ter sido colocado em liberdade, ele foi indiciado e vai ser submetido do tribunal do júri. Foi reconhecido o homicídio qualificado, essa é a maior importância, de que ele foi reconhecido por matar uma pessoa de forma covarde, sem ter dado chance nenhuma de defesa a vítima”, explica.

O advogado destaca ainda que qualquer recurso pode retardar o julgamento, que segundo ele, deve ocorrer no primeiro semestre de 2020.

“Não se via ali que ele apresenta riscos para o processo, mas há elementos que comprovam que ele cometeu o crime. Ele vai a julgamento, vai ser condenado. Isso é uma questão de tempo para ele voltar para a prisão e responder pelo crime que cometeu”, ressalta. 

O caso

Jefferson é acusado de matar o lutador de MMA Rodrigo Guiana, que foi atropelado na noite do dia 26 de abril, após se envolver em uma discussão com o motorista em um posto de gasolina.

Imagens flagradas por câmeras de segurança do estabelecimento mostram quando o carro de Jefferson avança sobre Rodrigo, que rola por cima do veículo e cai no posto.

O homicídio ocorreu após uma discussão entre o motorista e o lutador. O condutor também teria sido agredido por Rodrigo Monstro.