Início BACANA NEWS Psicodelia na Amazônia: Steamy Frogs lança “Labirinto Mental”, o primeiro disco da...

Psicodelia na Amazônia: Steamy Frogs lança “Labirinto Mental”, o primeiro disco da carreira

Compartilhar
Processed with VSCO with c7 preset

Foto: Natália Ramôa

Imersa na efervescência cultural paraense, a banda Steamy Frogs traz em sua sonoridade o rock psicodélico carregado letras que referenciam relações interpessoais e temas amazônicos. No dia 12 de julho, os sapos fumegantes (livre tradução) lançam o seu primeiro álbum “Labirinto Metal”, com oito faixas autorais, que estará disponível para audição nas plataformas de música da banda. Além disso, no dia 13 de julho, o público vai poder conferir de perto esse trabalho durante o show de lançamento, no Teatro Experimental Waldemar Henrique. A programação inicia às 20h, com show de abertura da banda Lótus Áurea. O ingresso custa R$ 20.

“Labirinto Mental” representa o amadurecimento pessoal e musical dos integrantes da banda, onde puderam imprimir suas vivências dos quatro anos tocando juntos. O disco mostra ao ouvinte diversas expressões artísticas dentro do rock e da música popular brasileira.

O conceito do álbum aborda a história de índio que passa pelo ritual do kambô e volta com alguns poderes. Numa visão surrealista, ele enxerga os outros como sapos e com esses poderes consegue expulsar os invasores da sua tribo.

“Os arranjos foram feitos entre o final de 2017 e o início de 2018, quando iniciamos as gravações desse disco. E nessa fase estávamos ouvindo muito rock progressivo e psicodélico nacional, como Mutantes e Secos e Molhados. Também ouvimos muita música gótica e eletrônica. Acredito que essa sonoridade nos influenciou muito nessa fase de ‘fechamento’ das composições”, conta o guitarrista Olavo Nascimento. .

O primeiro trabalho da Steamy Frogs conta com oito faixas, produzidas por Andro Baudelaire. São elas: “Labirinto”, “Bicho Solto”, “A Ponte”, “Terminal”, “Levantei”, “Era Cinza”, “ Trubal” e “As Portas”.

As canções autorais foram escritas de forma coletiva. “Todos os integrantes são compositores. Nos reuníamos e, às vezes, cada um chegava com uma letra e a música nascia. As letras que escrevi trazem minhas experiências de vida e carregam muito o meu jeito de ver e ouvir a voz que vem de dentro”, explica o vocalista Lucas Castanha.

“De uma forma geral é um rock psicodélico com influência do rock progressivo dos anos 60 e 70, do experimental, da música brasileira em especial a paraense, além de música black, darkwave, stoner e e-music”, adianta Olavo sobre o disco.

A banda – Com pegada de rock psicodélico, progressivo e experimental, a Steamy Frogs surgiu em 2015, do encontro entre amigos. Lucas Castanha (voz e guitarra), Olavo Nascimento (guitarra e backing vocal), Felipe Mendes (teclado), Tiago Ribeiro (baixo), Walber Moraes (saxofone) e Leandro Sena (bateria) são os responsáveis por dar vida ao projeto.

Em 2017, lançaram os singles “Levantei” e “Trubal” No ano passado, nasceu o EP “Kambô”, feito em parceria com Daniel Avelar, Thiago Albuquerque e Henrique Maia. A Steamy já se apresentou em cidades do interior do Estado, além de passar por palcos de casas na capital, tais como Espaço LAB PA, Ouriço, Ziggy e Na Figueredo.

Participou do Woodstock Old & New Festival 2016, do CCAA Fest 2016 e 2018, do Programa Protótipo da TV Cultura, da 10ª edição do Rock Rio Guamá e do Psica Festival 2018.

Videoclipe – A junção da psicodelia com temas amazônicos foi a grande responsável pelo nascimento do primeiro videoclipe da banda paraense de rock psicodélico, Steamy Frogs. Dirigido por Eros de Carvalho, o clipe foi gravado em pontos turísticos da grande Belém como Ver-o-Peso e ilha do Combu, o clipe também busca reafirmar a importância da valorização do Pará e sua riqueza cultural. Assista: https://youtu.be/DVjd6g9EyGw.

FAIXA A FAIXA

Labirinto – A música fala principalmente da força da imaginação quando somos crianças. As descobertas.

Bicho Solto – Música cheia de energia e com uma letra otimista, o ritmo de vida da juventude.

A Ponte – Tem a morte como tema central, porém diz que não é o fim, apenas uma passagem.

Terminal – Um som experimental que reflete momentos de tensão antes de um acontecimento importante. A ansiedade.

Levantei – Primeiro single da banda lançado em 2017. Revela o sentimento de aceitação.

Era Cinza – Questionamentos sobre o futuro da vida e o que podemos fazer para melhorar o todo.

Trubal – Uma música instrumental que trás uma visão futurista do mundo. A reconstrução do planeta pós-guerra.

As Portas – Um blues rock com influência de música brasileira. Fala das diversas opções que a vida nos dá.

Serviço:

Show lançamento disco “Labirinto Mental”, de Steamy Frogs

Neste sábado (13), às 20h, no Teatro Experimental Waldemar Henrique (Av. Presidente Vargas, xx – Campina)

Ingressos: R$ 20 (à venda no sympla (LINK) ou nos pontos: Espaço LAB PA, The Loung Pub & Café).

Informações: (91) 980634874

Com informações da assessoria