Início DESTAQUE Parque do Utinga: convívio harmônico entre homem e meio ambiente

Parque do Utinga: convívio harmônico entre homem e meio ambiente

Compartilhar
Bastante aguardado, o novo Parque Estadual do Utinga (PEUt) será reaberto ao público pelo Governo do Estado nos próximos dias 16 e 17 de março. Os serviços do mais importante espaço de preservação e estudo da biodiversidade dentro da Região Metropolitana de Belém serão oferecidos em caráter experimental. Na sexta-feira, a partir das 16h30, serão realizadas apresentações artísticas, com o Boi Veludinho, crianças do Pro Paz e a premiada Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz. A apresentação será em um espaço ao ar livre e não será necessária a retirada de ingressos, por esse motivo, a recomendação é que o público chegue cedo, porque a entrada será fechada quando o espaço estiver lotado. No sábado, será realizada uma grande caminhada, a partir das 8 horas, com paradas para informações educativas sobre a fauna, flora e sobre os novos espaços. Por conta da grande quantidade de pessoas, incluindo crianças e idosos, o Corpo de Bombeiros recomendou e, a organização do evento acatou, a necessidade de se evitar durante a manhã do sábado o trânsito de veículos sobre rodas, como carros, bicicletas, skates e patins. Depois das 12 horas e durante todo o funcionamento do parque, a entrada e o uso por praticantes desta modalidade está completamente liberada no Parque. No domingo, o parque funciona normalmente ao público no horário de 5h30 às 17h, assim como nos outros dias, de segunda a segunda. FOTO: IGOR BRANDÃO / AG PARÁ DATA: 11.032018 BELÉM - PARÁ

Bastante aguardado, o novo Parque Estadual do Utinga (PEUt) será reaberto ao público nos próximos dias 16 e 17 de março. Os serviços do mais importante espaço de preservação e estudo da biodiversidade dentro da Região Metropolitana de Belém serão oferecidos em caráter experimental.

Na sexta-feira, a partir das 16h30, serão realizadas apresentações artísticas, com o Boi Veludinho, crianças do Pro Paz e a premiada Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz. A apresentação será em um espaço ao ar livre e não será necessária a retirada de ingressos, por esse motivo, a recomendação é que o público chegue cedo, porque a entrada será fechada quando o espaço estiver lotado.

No sábado, será realizada uma grande caminhada, a partir das 8 horas, com paradas para informações educativas sobre a fauna, flora e sobre os novos espaços. Por conta da grande quantidade de pessoas, incluindo crianças e idosos, o Corpo de Bombeiros recomendou e, a organização do evento acatou, a necessidade de se evitar durante a manhã do sábado o trânsito de veículos sobre rodas, como carros, bicicletas, skates e patins. Depois das 12 horas e durante todo o funcionamento do parque, a entrada e o uso por praticantes desta modalidade está completamente liberada. No domingo, o parque abrirá às 5h30 e funcionará até as 17h, assim como nos outros dias, de segunda a segunda. As atividades de manutenção do espaço vão requerer que o parque seja fechado para acesso ao público eventualmente, mas essas datas serão definidas de acordo com a demanda.

O trajeto da caminhada será pela via principal do espaço, passando pelo acolhimento até o Recanto da Volta (aproximadamente 4 km). De acordo com a organização do evento, as pessoas devem ir com roupas confortáveis, sapatos apropriados para caminhada, chapéu, protetor solar e levar uma garrafa de água. Além disso, cada pessoa deverá ser responsável pelo seu lixo nos espaços do parque.

Com um total de investimento de cerca de R$ 36 milhões, os trabalhos realizados no PEUt compreendem a entrega do circuito de quatro quilômetros de pistas, preparado para caminhadas e passeios de bicicletas, patins e skates, além de um grande estacionamento de 400 lugares para veículos e de um centro de recepção aos visitantes, equipado com auditório para 50 lugares, lanchonete, loja de souvenir, bilheteria e café.

Fauna

Com uma área equivalente a 1340 campos de futebol (1.340 hectares) o Parque Estadual do Utinga possui uma fauna exuberante com mais de 200 espécies de aves registradas e a maior biodiversidade de peixes em parques em todo o mundo, com 90 espécies de peixes catalogadas. O espaço ainda mantém uma quantidade enorme de insetos com muitas espécies ainda desconhecidas, além de mamíferos como preguiças e capivaras e répteis como tartarugas, jacarés e serpentes.

Esse é o mais importante projeto de preservação da biodiversidade na Região Metropolitana de Belém e consiste em uma unidade de conservação criada, em 1993, para preservar ecossistemas e mananciais lá guardados – como os lagos Bolonha e Água Preta, que abastecem cerca de 70% da população de Belém.

Avalia-se como alta a diversidade de fauna e de flora encontradas na área florestal protegida. Estima-se que, apenas no lago Água Preta, esteja abrigada a maior diversidade de peixes em parques ambientais de todo o mundo. Entre as espécies de peixe estão os ornamentais e até o pirarucu. O gerente do parque, Julio Meyer explica que grandes rios das regiões sul e sudeste registram apenas uma média 10 espécies.  “A nossa biodiversidade é um verdadeiro tesouro”, ressalta.

Em 1993, foram realizadas observações para a criação do Plano de Manejo do Parque. De acordo com o documento, no local foram observadas 25 espécies de peixes, 7 espécies de anfíbios e 26 de répteis, 193 espécies de aves, 4 espécies de pequeno porte e 23 espécies de médio e grande porte de mamíferos, 48 espécies de invertebrados aquáticos, 8 espécies de mosquitos.

O gerente ressalta que apesar de exuberante, o avistamento de fauna não é uma coisa tão ocorrente na Amazônia, sendo mais comum em regiões como o serrado e pantanal onde há a ocorrência de áreas abertas e onde é possível avistar a fauna com maior frequência. “Na Amazônia observar a fauna é mais difícil, devido suas características de mata fechada. No parque, estamos tomando todas as providências para que esta observação da fauna possa ser realizada. Este é um desafio: a prestação de serviços com a preservação da biodiversidade”, comenta.

O Parque do Utinga é uma das 25 unidades de conservação dentro desta área de endemismo e é gerida pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará – Ideflor-bio. “A gente tem uma missão mais importante, já que se trata da unidade mais visitada. A gente tem a responsabilidade de apresentar um pouco da Amazônia com toda sua biodiversidade para o morador da Região Metropolitana e para os visitantes de forma geral”, destaca.

Ararajubas

Dentro do parque existe um projeto voltado para a reintrodução das ararajubas, aves que há mais de 60 anos não se tinha nenhum registro de aparição na Região Metropolitana de Belém por conta de um processo de extinção, e que agora já podem voar livremente pelas árvores do Parque Estadual do Utinga.

No mês de janeiro, as araras de cores amarelo e verde vibrantes foram soltas de seu cativeiro em mais uma etapa do processo de reintegração da espécie ao seu habitat natural. Em outubro do ano passado, 12 exemplares de Ararajuba chegaram ao parque vindas de São Paulo. Julio Meyer destaca que o último registro científico das ararajubas se deu há 150 anos e, avistamento, há mais de 60. Ele explica que a reintrodução já atinge os primeiros resultados positivos.

Surpresas

O Programa de Reintrodução e Monitoramento de Ararajubas (Guaruba guarouba) em Unidades de Conservação da Região Metropolitana de Belém é desenvolvido pelo Ideflor-bio e pela Fundação Lymington, de São Paulo.

 

Serviços do Parque do Utinga (entregues em caráter experimental):  

1) Centro de Acolhimento

2) Espaço Milton Monte

3) Recanto da Volta

4) Quatro quilômetros de trilha central 

5 ) Trilhas Interpretativas na mata

 

Programação de Inauguração do Parque do Utinga

Dia 16/03 (sexta-feira)

16h30 – Exibição de vídeos sobre o Parque do Utinga e sua diversidade no auditório do Espaço Acolhimento.

Apresentação do “Boi Veludinho”

Apresentação artística de Crianças do Pro Paz.

Apresentação da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz.

 

Dia 17/03 (sábado)

8h – Caminhada Ecológica

12h – Liberada entrada de bicicletas, patins e skates (restrição exclusivamente para este dia, por conta da caminhada, sendo permitido uso posteriormente).

 

Dia 18/03 (domingo)

O parque funciona normalmente no horário de 5h30 às 17h, assim como nos outros dias, de segunda a segunda.