Início BACANA NEWS Helder solicita 500 homens da Força Nacional

Helder solicita 500 homens da Força Nacional

Compartilhar

Durante a reunião com os integrantes de segurança pública, na manhã desta quarta-feira (2), o governador do Pará, Helder Barbalho, afirmou que vai garantir mais 500 agentes da segurança nas ruas de Belém no combate ao crime.

O encontro faz parte da ação de intensificação da segurança pública e ocorreu no Portal da Amazônia. Agentes estiveram presentes e puderam conhecer mais da infraestrutura a ser usada na operação.

Helder convoca hoje a Força Nacional e deslancha operação contra a violência no Pará
Na ocasião, Helder afirmou que não vai mais tolerar crimes que marcaram o Estado nos últimos anos, a exemplo da matança que aconteceu no final da tarde da última terça-feira (1), quando cinco pessoas foram executadas no bairro da Cabanagem.

“Não é possível que continuemos a conviver com esta cultura do temor de carro prata, preto, milícia, tráfico e o Estado não agir em favor da sociedade e agir com pulso forte, pulso firme”, disse o governador eleito.

Chacina: cinco pessoas são assassinadas no bairro da Cabanagem
Questionado sobre quais medidas o Estado irá tomar em resposta à chacina, Helder rebateu: “[O episódio da chacina] não é uma afronta ao governo que está começando, é uma afronta ao Estado. É a absoluta certeza de que a ausência do Poder Público permite que se estabeleça o poder paralelo. Independente de quem é o governante. E eu não permitirei de maneira alguma! A “ausência” não é palavra que convive no meu vocabulário na condição de governador do Estado”.

VIOLÊNCIA MAPEADA

A chamada para o reforço dos 500 agentes de segurança da Força Nacional faz parte da estratégia montada a partir do mapeamento de cidades e comunidades do Estado do Pará que compõem o maior índice de violência.

“36 municípios equivalem 80% da criminalidade e isso são dados oficiais, estatísticas do ano de 2018. Partindo destes números, a nossa estratégia está montada para fazer este enfrentamento da criminalidade”, disse.

A Força Nacional vai atuar de maneira ostensiva, não só na Região Metropolitana de Belém (RMB), mas em bairros específicos da capital e nas cidades do interior já identificadas como os de maior incidência de violência, que são: Belém (Terra Firme, Guamá, Benguí, Cabanagem, Outeiro, Icoaraci), Castanhal, Abaetetuba, Altamira, Santarém, Marabá e Redenção.

(Com informações de Cintia Magno/Diário do Pará)