Início DESTAQUE Governo manda fazer auditoria na construção do hospitals Abelardo Santos

Governo manda fazer auditoria na construção do hospitals Abelardo Santos

Compartilhar

Notícias Videos Notas Pautas

Governador solicita auditoria nos contratos para a construção do Hospital Abelardo Santos

O governador Helder Barbalho vistoriou as obras do Hospital Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, em Belém, na tarde desta quinta-feira (3). Helder constatou que vários serviços precisam ser executados na unidade de saúde, mesmo após cinco anos de obras. O governador solicitou ainda, à Auditoria Geral do Estado (AGE), uma revisão de mais de 170 milhões de reais em contratos que foram realizados para a construção do hospital. Segundo ele, pelo valor total dos contratos, o preço de construção de cada metro quadrado teria saído por mais de R$14,5 mil. “O metro quadrado mais caro do Brasil”, destacou Helder.

Um segundo ponto que deve ser levado em conta, como explicou o governador à imprensa durante coletiva, é a contratação, por parte do governo anterior, de uma Organização Social (OS) para administrar o Abelardo Santos. “Esta OS já recebeu R$ 31 milhões de reais sem que o hospital esteja funcionando”, alertou o governador.

Helder Barbalho explicou que solicitou ao procurador-geral do Estado, Ricardo Sefer, que seja feita a análise e verificação da contratação da OS, assim como o destino dos recursos pagos. “Mais de 31 milhões sem que o hospital esteja funcionando é um fato grave e que deve ser esclarecido. Após a análise nós tomaremos as providências legais”, afirmou.

Após análise dos documentos, se forem comprovadas as irregularidades, os contratos serão denunciados ao Ministério Público do Estado e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), como explicou Helder Barbalho.

O governador ressaltou que a orientação para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) é a de prosseguir com as obras do Hospital Abelardo Santos, para que efetivamente fique pronto e seja entregue a sociedade. Ele comentou que durante a vistoria encontrou ainda ambientes, como a farmácia e a lavanderia do hospital, sem condições de uso.

Helder Barbalho afirmou que a inauguração dos hospitais regionais e estratégicos é uma das prioridades de seu governo. “O que eu tenho orientado a equipe é que a conclusão seja feita de maneira transparente. Nós não podemos prosseguir com eventuais vícios e desvios de recursos que porventura possam ter acontecido na gestão anterior”, afirmou.

Vistoria – A visita foi iniciada pelo nono andar, partindo daí para o oitavo e sétimos andares. Em seguida, o governador também vistoriou a cozinha, a farmácia, a lavanderia e a área de manutenção. Uma das irregularidades ainda encontradas pela comitiva foi a ausência de gerador de energia sem condições de uso.

O Procurador-Geral do Estado, Ricardo Sefer, explicou que assim que assumiu a PGE realizou o levantamento dos procedimentos licitatórios e constatou profundas irregularidades na forma como foram feitos. “A licitação foi feita sem parecer jurídico, o que é um requisito fundamental da Lei de Licitações. Isto por si só já é motivo para macular o procedimento como ilegal”, classificou.

Outra irregularidade já identificada pela PGE foi um contrato estabelecido para compra de equipamento, o que é proibido segundo o procurador-geral. “O que se pode fazer é o repasse de valor para a ampliação de áreas dentro de um hospital já existente; mas quando o hospital é novo, é necessário que esta compra seja feita pela própria Secretaria de Saúde”, explicou Ricardo Sefer.

Participaram também da visita o vice-governador Lúcio Vale, o secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame e deputados estaduais eleitos e reeleitos. “Se não houver qualquer interrupção, até o mês de abril nós deveremos estar com as obras conclusas”, concluiu Helder Barbalho.

Texto:
Márcio Flexa