Início ÉRIKA SARTORELLO SELETIVIDADE ALIMENTAR

SELETIVIDADE ALIMENTAR

Compartilhar

 

Uma criança seletiva é aquela que não come uma variedade muito ampla de alimentos. Quando digo alimentos, me refiro ao in natura, os industrializados geralmente são bem aceitos (achocolatados, biscoitos, salgadinhos, massas em geral..) Esta é uma realidade muito comum hoje em dia, detectada em diferentes graus e níveis sociais, com crianças na fase pré-escolar, escolar e adolescentes. Algumas crianças possuem uma gama tão restrita a ponto de nunca terem experimentado, tocado, sentido o cheiro de determinadas frutas, oleaginosas, leguminosas, vegetais. Resultado observado na minha prática clínica: constipação, sobrepeso, obesidade, dislipidemia, preditivo positivo de risco resistência insulinica, atraso desenvolvimento crescimento e cognitivo.

Abaixo algumas dicas do seminário online do blog My kid’s table:

1-Promova um clima de prazer na hora das refeições ▪️Reduza o estresse e a pressão na hora de comer ▪️Não faça subornos, pressões ou ofereça recompensa isto só vai fazer a criança perder a confiança 

2-Não ofereça outras opções além daquelas que já tem para refeições ▪️Tudo bem se seu filho chorar ou se negar a comer, é normal ▪️Tudo é um processo, uma mudança, algo que que eles não estão acostumados

3-Tenha uma rotina alimentar ▪️Rotina para refeições com horários definidos ▪️Comer qualquer coisa não é melhor do que não comer nada. E lembrem-se, o comportamento alimentar do seu filho nada mais é que reflexo do comportamento alimentar dos pais.