Início BACANA NEWS Presidente do Paysandu pede anulação de partida e dispara contra árbitro

Presidente do Paysandu pede anulação de partida e dispara contra árbitro

Compartilhar

Foto: Jorge Luiz / Paysandu

Por O DIA

Rio – O Paysandu vai pedir a anulação da partida contra o Náutico, no último domingo, válido pelas quartas de final da Série C, quando o Timbu se classificou nos pênaltis e garantiu vaga para a Série B de 2020. O motivo seria por um pênalti polêmico marcado a favor dos donos da casa aos 49 do segundo tempo.

Na última segunda-feira, o presidente do Papão, Ricardo Gluck Paul se reuniu com especialista e garantiu que pedirá a impugnação da partida: “O pedido de impugnação vai ocorrer para o STJD. A gente tem um prazo de 48h para entrar com ele, é um expediente previsto, e a gente vai dar a entrada amanhã; Não foi um assalto, foi um latrocínio: além de nos roubar, nos matou”, disse o mandatário em entrevista exclusiva a ‘ESPN.com.br’.

O árbitro da partida, Leandro Vuaden, marcou pênalti para a equipe pernambucana em lance envolvendo dois jogadores da equipe do Paysandu na grande área, quando um defensor cabeceou a bola no braço do outro. O Náutico, que perdia por 2 a 1, converteu a cobrança, empatou o jogo e levou a decisão para os pênaltis, onde venceu e garantiu acesso à segundona.Sobre o lance, Ricardo deixou claro a sua opinião: “O árbitro foi cretino em marcar aquele pênalti. Eu nunca vi um lance tão unânime nacionalmente, todo mundo concordando que foi esdrúxulo”.Ainda sobre Leandro Vuaden, o presidente do Paysandu revelou ter questionado a escalação do árbitro. Além disso, Ricardo também indagou Gaciba pela partida polêmica ter sido a única das quartas de finais que não teve árbitro Fifa e a ausência do VAR.

“Fiquei um pouco temeroso com a escolha dele (Vuaden) para o jogo. Se você pegar os quatro jogos das quartas-de-final, apenas o nosso não teve árbitro Fifa. Isso é outra coisa que vou pedir explicação ao Gaciba. Por que não teve um dos tantos no nosso jogo? Por que não teve VAR? No momento em que clubes pediram, nós pedimos e nos comprometemos em pagar o VAR. Tem um podcast que acontece em Pernambuco, onde o Kuki, ídolo do Náutico e auxiliar técnico do clube, gaúcho, cai na gargalhada quando falam que o Vuaden iria apitar o jogo. Fala que é seu amigo de infância, estudou no colégio com ele. Não posso ser leviano porque trabalho com fatos completos”.