Início BACANA NEWS Pará deverá ser área livre de febre aftosa sem vacinação

Pará deverá ser área livre de febre aftosa sem vacinação

Compartilhar

Foto: Divulgação/Agência Pará

A comissão organizadora do I Fórum Estadual do Plano Estratégico ao Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA) reuniu nesta sexta-feira (17) para definir a programação do evento que será realizado no dia 25 de junho, no município de Marabá. No fórum será apresentado o plano estratégico paraense para a transição do status sanitário de zona livre da febre aftosa com vacinação para zona livre sem vacinação.

O plano, que será mostrado aos representantes de todos os segmentos da cadeia produtiva da pecuária, contém o histórico das ações de combate à doença no Estado e perspectivas futuras para se manter zona livre. O Pará pertence ao segundo dos cinco blocos em que o país foi dividido para conduzir o processo de transição, junto com Amazonas, Amapá e Roraima.

A última vacinação do gado contra a febre aftosa será em maio de 2020 e após a suspensão da vacina, o Estado ficará sob vigilância epidemiológica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O Brasil deverá ser considerado país livre de febre aftosa pela Organização Mundial de Saúde Animal, até 2023. O Pará tem o quarto maior rebanho bovino brasileiro, com 21,5 milhões de cabeças e o primeiro bubalino com 542 mil animais.

A reunião na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) teve a participação de representantes da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Sedap.

Com informações da Agência Pará