Início BACANA NEWS No penúltimo dia de lockdown, Pará ocupa 4ª posição do ranking de...

No penúltimo dia de lockdown, Pará ocupa 4ª posição do ranking de isolamento social

Compartilhar

Foto: Ronilma Santos / SRGBA

Com informações da Agência Pará

Neste sábado (23), o Pará alcançou 49,9% e ficou na quarta posição do ranking nacional de isolamento social. Amapá (55,6%) ficou em 1° lugar, Pernambuco (52,6%) ficou em 2° lugar e Acre (50,8%) em terceiro. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac). Todas as unidades da federação continuam não atingindo a taxa recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que indica o mínimo de 70%, para que possa diminuir o número de infectados pelo novo coronavírus. 

De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, o Pará finalizará o período de lockdown nas 16 cidades ocupando, como foi desde o início, as primeiras posições do ranking de isolamento social. No entanto, o titular da Segup destaca que mais do que nunca, a consciência de cada pessoa será importante. “É preciso que todos entendam que o cenário é de melhoras, mas que a pandemia continua, então para evitar a doença é preciso, ainda, tomar todos os cuidados recomendados pelas organizações de saúde”, ressaltou.  

Penalidades – De 00h01 às 23h59 do sábado (23), 492 multas foram aplicadas por desobediência ao lockdown, sendo 489 para pessoas físicas e três para pessoas jurídicas. Belém registrou o maior número de ocorrências, totalizando 184 multas, seguida de Santarém, que teve 74 penalidades e Marituba que teve 51 autuações.

Desde o dia 10 de maio até este sábado (23), 5.323 multas já foram aplicadas para quem foi identificado circulando em vias públicas sem necessidade comprovada.

Municípios – De acordo com o levantamento, ao analisar as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento foram nos municípios de Chaves (64,6%), Bujaru (54,5%) e Gurupá (64,0%). Já os município que mais desobedeceram a recomendação de ficar em casa, registrando um baixo índice de isolamento, foram: Rio Maria (35,2%), Goianésia do Pará (35,9%) e Nova Esperança do Piriá (36,1%).

Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Campina de Icoaraci (73,1%), Aeroporto (65,2%) e Maracajá (64,2%). Já os piores foram: Curió-Utinga (20,8%), Água Boa (31,7%) e Maracacuera (32,8%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Júlia Seffer (61,1%), Cidade Nova IV (60%) e Cidade Nova III (56,9%). Já os piores índices observados foram nos bairros Icuí-Laranjeira (28,6%), Heliolândia (37,5%) e Curuçambá (40%).

Nas 16 cidades onde ocorre o lockdown, os índices foram: Belém (51,7%), Ananindeua (49,5%), Marituba (47,2%), Santa Izabel (45,8%), Santa Bárbara (46,2%), Benevides (47,7%), Castanhal (46,8%), Vigia (47,3%), Santo Antônio do Tauá (51,2%), Breves (54,0%), Abaetetuba (54,0%), Parauapebas (50,9%), Cametá (54,5%), Capanema (44,9%), Santarém (52,7%) e Canaã dos Carajás (49,8%).

Serviço: A porcentagem de isolamento dos 144 municípios paraenses e o monitoramento completo estão disponíveis em um espaço exclusivo sobre os índices no site da Segup.

Índices de isolamento por bairro em Belém no sábado (23):

Melhores: Campina de Icoaraci (73,1%), Aeroporto (65,2%) e Maracajá (64,2%).

Piores: Curió-Utinga (20,8%), Água Boa (31,7%) e Maracacuera (32,8%).

Índices de isolamento por bairro em Ananindeua no sábado (23):

Melhores: Júlia Seffer (61,1%), Cidade Nova IV (60%) e Cidade Nova III (56,9%)

Piores: Icuí-Laranjeira (28,6%), Heliolândia (37,5%) e Curuçambá (40%).

Confira o índice de isolamento social nos 16 municípios onde está ocorrendo o lockdown:

Belém (51,7%)

Ananindeua (49,5%) 

Marituba (47,2%)

Santa Izabel (45,8%) 

Santa Bárbara (46,2%) 

Benevides (47,7%)

Castanhal (46,8%)

Vigia (47,3%)

Santo Antônio do Tauá (51,2%)

Breves (54,0%)

Abaetetuba (54,0%)

Parauapebas (50,9%) 

Cametá (54,5%)

Capanema (44,9%)

Santarém (52,7%)

Canaã dos Carajás (49,8%)