Início BLOG DO BACANA Monitor da violência mostra que cai os índices de violência no...

Monitor da violência mostra que cai os índices de violência no Pará, mas sobe no Brasil. Comparando os índices de violência do governo Jatene e Helder, há uma distância enorme entre eles

Compartilhar

Foto: Reprodução

Por Marcelo Marques

O Pará registra redução de 24% no número de mortes violentas no mês de março.

Dados do Monitor da Violência indicam 64 assassinatos a menos que o número de mortes deste tipo registrado no mesmo período do ano passado, quando 262 pessoas foram mortas no Pará.

Fora isso 17 estados do país apresentaram alta de assassinatos no trimestre.

O Pará não está entre eles.

Já no Brasil houve uma alta de 11% no número de assassinatos em março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o secretário de segurança do estado Uálame Machado, a queda acentuada na violência do estado, comparado aos dois últimos anos do governo Simão Jatene, se deve a uma série de fatores: maior número de policiais, maior número de viaturas, maior exposição de viaturas, investimento em inteligência, armamentos, reestruturação do sistema penitenciário, onde a grande maioria dos líderes do tráfico de drogas estão isolados.

Fora isso o secretário contou que aproximadamente 4 mil novos concursos para a polícia estão na agulha para serem feitos.

Todos lembram que Jatene se recusou a receber a Força Nacional. O governo atual não apenas solicitou, como também buscou a orientação da força nacional penitenciária, o que permitiu novos protocolos nas cadeias.

Veja os números do governo Jatene e do governo Helder:

Mortes violentas no Pará (1º trimestre)

2018: 996 ( total de mortes)
-Janeiro: 396 // Fevereiro: 301 // Março: 299

2019: 779 ( total de mortes)

  • Janeiro: 281 / Fevereiro: 236 / Março: 262

2020: 599 ( total de mortes )
Janeiro: 198 / Fevereiro: 203 / Março: 198

Agora os dados anuais:

Total de mortes violentas no Pará
2017: 4.043 mortes
2018: 3.963 mortes
2019: 2.864 mortes

Segundo o secretário Ualame a busca é pela diminuição dos índices, o que vem norteado as ações atuais e futuras da secretaria.

A fonte desses números é do Monitor da Violência/G1

Na Ceará houve no mês de março 359 crimes violentos. A população do Ceará é de 8 milhões e 452 mil pessoas. Portando houve 161 casos de homicídios a mais que no Pará, que tem 8 milhões e 74 mil habitantes.

Como o levantamento é feito

A ferramenta criada pelo G1 permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.
Jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitam os dados, via assessoria de imprensa e via Lei de Acesso à Informação, seguindo o padrão metodológico utilizado pelo fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.