Início BLOG DO BACANA Justiça Federal homenageia Nossa Senhora de Nazaré e arrecada 1 tonelada de...

Justiça Federal homenageia Nossa Senhora de Nazaré e arrecada 1 tonelada de alimentos para entidades beneficentes

Compartilhar

Foto: Divulgação

Com informações da Justiça Federal no Pará

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré foi recebida na manhã desta segunda-feira (09), na Justiça Federal, por magistrados, servidores, estagiários, terceirizados e jurisdicionados, que participaram de uma missa celebrada pelo padre Eloi Wayth. As homenagens se repetem há mais de dez anos, nesta época que antecede o Círio de Nazaré, que se realiza sempre no segundo domingo de outubro.

Ao final da missa, a juíza federal Carina Senna, diretora do Foro da Justiça, anunciou que, durante as semanas que antecederam a visita da Imagem Peregrina, foram arrecadados 1.100 quilos de alimentos não-perecíveis, inclusive leite em pó, que serão entregues ainda nesta semana a duas entidades beneficentes. A 12ª Vara foi a que mais arrecadou donativos.

Uma das destinatárias das doações será a Amidifae, associação sem fins lucrativos, mais conhecida como “Casa da Sopa”. Dirigida por padre Eloi, a entidade distribui cerca de 3 mil sopas e oferece tratamento médico e odontológico, dentre outros serviços. A outra entidade contemplada será a Creche Cordeirinho de Deus, que atende mais de 260 crianças.

A Imagem Peregrina foi trazida até o edifício-sede da Justiça Federal pelos diretores da Festa de Nazaré 2019 Jorge Rezende e Sérgio Oliva Reis, acompanhada de batedores da Guarda Municipal de Belém e integrantes da Guarda de Nazaré. A imagem foi conduzida, do portão principal da Seção Judiciária até o auditório, onde foi celebrada a missa, por membros da Comissão Organizadora, à frente a juíza federal Carina Senna, diretora do Foro, além de crianças do círculo familiar de magistrados e servidores.

Antes de ingressar no auditório, a Imagem Peregrina recebeu uma homenagem do Madrigal Vitória-Régia, que cantou Ave-Maria, de Gounod, sob a regência do maestro Elias Carvalho e integrado pelos servidores Josué de Jesus Pinho Botelho, Lauriano Pinto dos Anjos, Mônica Genu, Keila Viviane Vilar de Paiva, Maria Celeste Souza Maia e Sílvia Mary Cardoso. Durante um almoço, servido logo após a celebração da missa, foi executada a música “Minha Rainha” – em homenagem a Nossa Senhora -, de autoria da servidora Edilene das Graças da Silva Santos, da 3ª Vara, e interpretada pela cantora Jeanne Darwich.

Padre diz que é preciso cultivar a espiritualidade e destaca a importância do Poder Judiciário

Inaugurar um novo tempo na vida espiritual e ter consciência de que a justiça e a concórdia devem estar sempre presentes nas práticas de cada cristão e de todos os que atuam no Poder Judiciário foram as mensagens que o padre Eloi Wayth destacou durante a homilia que proferiu, nesta segunda-feira (09), durante a missa que celebrou no auditório da Justiça Federal, em homenagem à visitação da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré.

“Eu quero pedir que o Espírito Santo, hoje, ilumine cada um de vocês presentes aqui neste momento. Que o Espírito Santo dê a vocês toda a sabedoria necessária para bem desempenharem sua missão e para que possam tomar as melhores decisões. Que o Espírito Santo hoje esteja presente nesta Casa e que esta Casa possa cada vez mais exercer sua missão, de acordo com a importância que o Poder Judiciário tem no País. Nós precisamos de uma verdadeira Justiça, uma Justiça que realmente faça acontecer nos moldes daquilo que Jesus mostra. Jesus sempre falou de justiça e de amor. Sempre foi o seu discurso: que a justiça e o amor devem andar juntos. Portanto, que o amor e a justiça sejam sempre os instrumentos que os ajudarão a tomar as melhores decisões, em sua vida profissional e sua vida pessoal”, disse o sacerdote.

Ao chamar atenção que os cristãos precisam dar mais valor ao crescimento espiritual, o padre disse que a cada dia se apresenta uma oportunidade para que a espiritualidade se renove. “A cada dia, temos uma oportunidade de nos renovar. Cada momento precisa ser vivido na sua essência. Este é um momento especial que nós temos para refazer nossas forças, de pedirmos a bênção de Deus através da Mãe. Lembramos que a Mãe sempre vai intermediar muita coisa para a gente. Na relação com o Pai, quem é que quebra os nossos galhos? Quem é que nos ajuda a alcançar o que a gente quer? É sempre a Mãe”, disse padre Eloi.

Para mostrar a relevância da presença atuante de Maria no mundo, o sacerdote lembrou que a história, que ganhou ampla repercussão nas redes sociais, sobre um jovem que vinha se empenhando em distorcer a devoção a Nossa Senhora, inclusive distribuindo folhetos em igrejas católicas. “Pois esse rapaz teve uma visão de Nossa senhora. E hoje passou a segui-la. Por isso, nós precisamos acreditar não apenas na dimensão cultural e religiosa de Maria, mas no poder que Ela tem de congregar as pessoas. Maria é o ponto forte na vida desta cidade, na vida deste estado. Qual é o ser humano, neste estado, neste país, neste mundo, que consegue trazer tanta gente para perto de si como Maria? Então, Ela tem alguma coisa de diferente”, destacou o sacerdote.

Padre Eloi lembrou que a própria trajetória de vida de Jesus demonstra a importância de se cultivar uma boa espiritualidade. “O que é mais bonito na história de Jesus é que Ele sempre queria melhorar a vida dos outros, promover o humano. Nós vivemos um tempo em busca de promoção. Queremos melhorar na nossa vida. Quem não quer? Mas talvez o lado mais deficiente da nossa vida é o espiritual. Você investe nas suas coisas, no seu futuro, no conhecimento, nas coisas que você realmente deseja. Mas, espiritualmente, temos uma defasagem muito grande. E quando não estamos alinhados a essa espiritualidade que o Senhor nos apresenta, nós nos perdemos diante das realidades que o mundo nos oferece”, advertiu o padre.

Manto de juta – Na semana que antecedeu as comemorações do Círio na Justiça Federal, uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré ficou exposta no hall do andar térreo, em frente aos elevadores. O manto, tecido sobre juta pura, traz em sua borda um desenho rendado em flores, na cor azul tiffany. O tecido de juta foi rebordado em pérolas, canutilhos dourados, vidrilhos e chaton furta cores e azuis, realçando todo o bordado. Em sua parte traseira, o manto traz a representação do ostensório, peça dourada usada para expor a imagem de Jesus Cristo no altar ou durante as procissões.

Hericles da Rocha Silva, terceirizado lotado na Seção de Serviços Gerais (Seseg), disse que pela primeira vez confeccionou o manto, num trabalho de cerca de quatro semanas, dentre a criação do desenho e a escolha do material utilizado. “Doei o manto motivado por uma promessa que estou fazendo para Nossa Senhora de Nazaré, a quem rogo as bênçãos de Deus sobre minha vida e de minha família, assim como por todas as graças alcançadas. Gostaria de registrar e agradecer ao Paulo Alex (supervisor da Seseg) e a toda a comissão do Círio, que depositaram total confiança em meu trabalho. Foi uma honra e uma realização imensa em minha vida”, disse Hericles.

Organização – A visita da Imagem Peregrina foi organizada por uma comissão presidida pelo diretor da Secretaria Administrativa (Secad) e integrada pela juíza Carina Senna, além dos servidores Carol Marques Medrado Damasceno, Carolina Costa Moda Beltrão, Esther Dolores de Parijós Galende, Fernando Augusto Silva de Lima, Keila Viviane Vilar de Paiva, Paulo Vicente Fernandes Galende, Suellen Polaro Franco David, Shirley Rosianne Maria Paes da Consolação, Sílvia Mary Cardoso de Almeida, Roberta Medeiros de Rezende, Paulo Alex da Costa Pena, João Ronaldo Nascimento da Trindade, Ivana Fayal Aguiar, Simone de Luna Gonçalves Castañeda e Paulo Sérgio Pôrto Bemerguy.