Início BACANA NEWS Impulsionamento antes do tempo permitido foi feito por 75% dos candidatos que...

Impulsionamento antes do tempo permitido foi feito por 75% dos candidatos que mais gastaram com redes sociais

Compartilhar

Foto: divulgação

Algumas campanhas começaram a investir em impulsionamento de conteúdo antes mesmo do início da campanha eleitoral, que foi em 27 de setembro, segundo o calendário do TSE.

Dos 20 candidatos que mais declararam gastos com anúncios nas plataformas digitais, 15 (75%) começaram a veicular anúncios no Facebook antes dessa data.

Candidatos que já ocupam cargos políticos impulsionaram anúncios sobre seus mandatos antes do período eleitoral, o que poderia “mascarar” uma campanha antecipada.

Anúncios do Facebook também divulgaram pré-candidaturas, como por exemplo a de Jilmar Tatto (PT) à prefeitura de São Paulo. A campanha de Jilmar gastou até o dia 1º de novembro R$130.000,00 com impulsionamento.

O recordista em gastos com anúncios em plataformas foi José Sarto, candidato à prefeitura de Fortaleza pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT). Até o dia 1º de novembro, o pedetista tinha investido R$630 mil reais com impulsionamento de conteúdo.