Início BLOG DO BACANA Governo do Estado disponibiliza telemonitoramento para pacientes com COVID-19

Governo do Estado disponibiliza telemonitoramento para pacientes com COVID-19

Compartilhar

Foto: Divulgação Freepik

Por Beatriz Manarte, Revista Bacana, com informações da SESPA e da Agência Pará

Com a aprovação da autorização do uso da telemedicina, o governo do Pará oferece consultas com o monitoramento de médicos especialistas do Hospital Albert Einstein

O cenário tecnológico na saúde permite usar todos os métodos possíveis durante o Isolamento Social, e a telemedicina é a opção mais flexível durante o surto do novo Coronavirus. No dia 16 de abril foi publicada no Diário Oficial da União, a autorização do uso da telemedicina, em caráter emergencial. A proposta sancionada permite que médicos exerçam suas atividades por meio de tecnologias para fins de assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde.

No Pará, o Governo do Estado disponibiliza a todos os pacientes com resultado positivo para Covid-19 um serviço de Telemonitoramento com médicos e enfermeiros do Hospital Albert Einstein (Einstein), por meio de parceria entre o Hospital, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa).

De acordo com a coordenadora de Operações da Telemedicina do Einstein, Renata Albadejo, a equipe é formada por enfermeiros e médicos pneumologista e só são monitorados casos confirmados laboratorialmente.

O Projeto Telemedicina Pará oferece consultas médicas com especialistas, por meio de teleconsultoria, tendo de um lado um médico especialista do Einstein e do outro o paciente acompanhado por um médico clínico geral.

Como funciona

A atenção deve está redobrada, pois os pacientes irão receber uma ligação do Hospital Albert Einstein para uma consulta médica com especialistas da unidade. É necessário ficar atento à chamada. Em seguida, os dados são repassados para uma base onde é possível compreender dados específicos de cada pessoa, por isso é importante deixar um contato telefônico nas fichas de notificação da covid-19.

O diretor de Desenvolvimento de Sistema da Prodepa, Gustavo Costa, informou que o trabalho de Telmonitoramento é desenvolvido a partir do sistema que a Prodepa criou para centralizar as informações sobre a notificação e a confirmação de casos de Covid-19 no Pará, que reúne todos os dados pessoais dos pacientes e todas as informações do primeiro atendimento realizado em unidade de saúde ou hospital.

Entre os dias 16 e 21 de abril, mais de 100 pacientes foram contactados pelo serviço de telemedicina, a maioria da capital paraense, onde são maiores os números de casos da covid-19.

Segundo o secretário de Estado de saúde, Alberto Beltrame, além do serviço de telemedicina, há também uma parceria do Hospital Albert Eistein para prestar consultoria aos profissionais de saúde que estão na linha frente no atendimento nos hospitais do Pará.

A comunicação entre os médicos de São Paulo e Belém tem o objetivo de trocar informações, experiências e analisar exames em casos que exijam maior discussão médica.

Até o momento receberam monitoramento pacientes de Covid-19 dos municípios de Acará, Ananindeua, Barcarena, Belém, Bragança, Bujaru, Castanhal, Marituba, Nova Ipixuna, Parauapebas, Quatipuru, Santarém e Tucuruí.