Início BACANA NEWS Espuma branca surge no Parque do Utinga, em Belém, e alerta especialistas

Espuma branca surge no Parque do Utinga, em Belém, e alerta especialistas

Compartilhar

Foto: Reprodução / Ideflor-Bio

Por G1 Pará

Uma espuma de coloração branca surgiu nesta quinta-feira (10) na área do Parque Estadual do Utinga, em Belém. A espuma foi encontrada fora da área de visitação, na avenida João Paulo II, a cerca de 100 metros da ponte de ferro, no sentido de quem trafega vindo de Ananindeua em direção à capital.

A situação deixou órgãos ambientais em alerta porque no parque funciona a Estação de Tratamento do Bolonha, que abastece água para vinte bairros da capital e Ananindeua, na região metropolitana.

O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) enviou uma equipe técnica da Gerência do Parque Estadual do Utinga para vistoriar a área, juntamente com policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

Para chegar ao local, onde foi observada a presença de espuma, foi necessário acessar a Passagem Maria Helena, no bairro Castanheira.

De acordo com os agentes do BPA, o material que se encontra nessa área é possivelmente oriundo de um fluxo de água que pode estar sendo despejado por algum tipo de comércio da área.

A partir disso, o Ideflor-Bio adotou as seguintes providências: foi solicitada uma ação de fiscalização pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) na área. Foi solicitada e realizada a coleta do material, para que seja devidamente analisado, tanto pelo Instituto Evandro Chagas (IEC) quanto pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa). O Ideflor-Bio solicitou ainda a fiscalização da Delegacia de Meio Ambiente no local para apurar se há ocorrência de um possível ilícito ambiental e sua autoria.

Em nota, a Companhia de Saneamento do Pará informou que o ponto onde a espuma foi encontrada é distante do ponto de captação, portanto, neste momento, não haveria nenhum risco de contaminação da água que chega à Estação de Tratamento do Bolonha.

Ainda de acordo com a Cosanpa, a equipe da empresa esteve junto com a equipe do Ideflor-Bio e do Batalhão Ambiental na área para coleta do material que será analisado pelo Instituto Evandro Chagas.