Início BACANA NEWS Escola de Santarém é finalista do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019

Escola de Santarém é finalista do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019

Compartilhar

Foto: Coordenação do Projeto

Com informações da Agência Santarém

A Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Doutora Maria Amália Queiroz de Souza, orientada pelo Grupo de Educação Fiscal de Santarém (Gmef), é a única do estado do Pará concorrendo na etapa final do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019, promovido pela Federação Brasileira de Associações Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite). Foram selecionadas pela comissão julgadora do prêmio 19 finalistas que disputarão nas categorias escolas, instituições, imprensa e tecnologia.

O projeto inscrito pela professora Márcia Cristina Ximenes intitula-se Educação fiscal e o desenvolvimento de competências empreendedoras: um diálogo entre a escola e as empresas do bairro Mapiri, cujo principal objetivo é apresentar alternativas para o desenvolvimento de competências empreendedoras que discutam atitudes inovadoras e impulsionem caminhos no contexto da educação fiscal.

“Estamos em festa com o resultado. Acreditando bastante numa final vitoriosa para nossa escola e nossa cidade também. A expectativa é das melhores, visto que desenvolvemos um projeto e uma pesquisa que levantaram resultados interessantes, tanto para o cenário fiscal, quanto econômico e social do bairro. Nosso projeto iniciou em março de 2019 e hoje é uma pesquisa, um estudo que envolveu os alunos, a escola e 15 empresas do bairro do Mapiri”, destacou a docente.

Para a coordenadora do Gmef e secretária municipal de Gestão, Orçamento e Finanças, Josilene Pinto, o fato de a unidade escolar estar entre os 19 projetos escolhidos para a fase final do prêmio é uma grande conquista para o município.

“É uma grande alegria por Santarém estar mais uma vez na disputa final do Prêmio Nacional de Educação Fiscal. Acima de tudo fica aos membros do GMEF a sensação de dever cumprido, que sem dúvida é resultado de um trabalho feito com dedicação e comprometimento de todos. Parabenizamos os gestores do projeto da Escola Maria Amália e também a todos os outros projetos que estavam concorrendo para a classificação na final. Meu reconhecimento e agradecimento especial a todos os membros do GMEF. Nossa missão continua e vamos seguindo colhendo os frutos desse trabalho pleno de cidadania que é a disseminação da educação fiscal. Um tema de suma importância para o nosso município. São Paulo nos espera, pois em Santarém tem educação fiscal com excelência”, enfatizou Josilene.

Nesta oitava edição, o prêmio recebeu a inscrição de 331 projetos: 216 escolas; 85 instituições; 18 reportagens e 12 projetos de tecnologia. Na grande final serão premiados nove trabalhos, sendo três escolas, duas instituições, dois jornalistas e dois  projetos de tecnologia. A premiação oficial dos vencedores será na noite do dia 28 de novembro, na sede da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp). As melhores práticas de educação fiscal receberão certificado de reconhecimento. Ao todo, serão concedidos mais de R$ 50 mil em prêmios.

Sobre o Prêmio Nacional de Educação Fiscal – o concurso tem o objetivo de reconhecer e incentivar iniciativas bem sucedidas voltadas para a temática da educação fiscal, com participação de entes federativos; órgãos públicos; escolas; universidades e pessoas jurídicas, além de jornalistas ou pessoas físicas que desenvolvam projetos voltados à educação fiscal.

O evento é realizado pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafit), em parceria com a Secretaria da Receita Federal do Brasil (SRB), Secretaria de Tesouro Nacional (STN), Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Programa Nacional de Educação Fiscal (Pnef), com a organização da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Afresp) e o apoio de entidades, empresas e órgãos governamentais.