Início BACANA NEWS Entenda como o limite do Pix aumentará a partir de março

Entenda como o limite do Pix aumentará a partir de março

Compartilhar
Foto: Rafael Henrique/SOPA/Getty Images

O limite do Pix, novo meio de pagamento instantâneo do Banco Central, será aumentado a partir desta segunda-feira, 1º. Desta forma, os usuários conseguirão transferir uma quantia maior de dinheiro. Até agora, os usuários só podiam fazer transferências e pagamentos de valores que correspondiam a 50% do limite disponibilizado para a TED (transferência bancária) ou a 100% do limite de compras para o cartão de débito.

A partir de amanhã, será permitido o mesmo valor que é permitido para TED ou para compras com cartão de débito. Vale destacar que o valor destes limites varia de acordo com o cliente e com o seu relacionamento com o banco. O valor do limite está disponível nos aplicativos das instituições financeiras ou por meio do internet banking.

A orientação para quem deseja aumentar o limite é conversar com o gerente da conta nos canais de atendimento ou se necessário nas agências bancárias. O Pix teve início no dia 16 de novembro. Ele é uma mistura de TED com cartão de débito, só que com mais vantagens, conforme definição do próprio Banco Central.

No novo sistema instantâneo, o valor de uma transferência realizada vai aparecer como disponível na conta em até dez segundos. Além disso, as operações poderão ser feitas 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados. Não há necessidade de adesão da pessoa física ao Pix nem mesmo do cadastro chaves. Quem adere ao sistema é a instituição financeira.

A providência necessária para usar o Pix, portanto, é certificar-se de que o banco ou a fintech de quem faz a transferência ou o pagamento e de quem recebe se habilitou para o serviço no Banco Central. O usuário pode cadastrar chaves (CPF/CNPJ, e-mail, celular ou chave aleatória) no Pix, que servem para identificar sua conta. O objetivo da chave é agilizar as operações a partir da lista de contatos do celular do usuário, dispensando o preenchimento de uma série de dados, como acontecia antes do Pix.