Início BACANA NEWS Doria diz que o país precisa reagir a Bolsonaro

Doria diz que o país precisa reagir a Bolsonaro

Compartilhar
Foto: Divulgação Governo de São Paulo

Depois de chamar Bolsonaro de “um presidente negacionista, indiferente, frio, sem solidariedade, sem a menor capacidade de gerir o Brasil” e o governo de “sem rumo, sem plano, sem meta, sem objetivo e sem coração”, o governador de São Paulo, João Doria, convocou a sociedade a reagir.

A convocatória foi nesta sexta-feira, 15, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, ao lado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do candidato dele à sucessão, Baleia Rossi (MDB-SP), a população a participar do panelaço marcado para as 20h30 e reagir ao governo Jair Bolsonaro. “Será que o Brasil, que já se mobilizou nas ruas pela mudança, com movimentos cívicos de ordem popular, vai continuar quieto e não vai reagir? Reaja Brasil, reaja Congresso Nacional, cumpra o seu papel, a força da sua voz”, disse Doria.

“Reajam governadores, prefeitos, dirigentes sindicais, formadores de opinião, ampliem a reação da imprensa, um dos poucos segmentos que tem se mantido na posição de contrapor-se a um facínora que comanda o país”, disse. Depois, foi mais direto e pediu envolvimento da população no panelaço pelo impeachment do presidente, convocado pelas redes sociais.

“Será que o Brasil que você deseja para os seus filhos e netos é o Brasil de Jair Bolsonaro? Tenho certeza que muitas vozes vão começar a se levantar em defesa do Brasil. Se não fizermos isso, em dois anos, o Brasil estará destruído pela incompetência, inépcia, incapacidade, mortalidade e pela insanidade”.

“Sem aglomerações, povo nas janelas, façam panelaço, usem as redes sociais, legitimas e verdadeiras, não as robóticas e mentirosas. O Brasil tem coragem sim de reagir”, disse. Já Rodrigo Maia disse que o impeachment vai ser discutido, mas não neste momento, em que a prioridade é combater a pandemia da Covid-19.