Início BACANA NEWS Donadelas: a primeira rede social para mulheres empreendedoras

Donadelas: a primeira rede social para mulheres empreendedoras

Compartilhar

Foto: Divulgação

Uma plataforma digital que conecta milhares de mulheres de negócios para compartilhar suas ideias, projetos e serviços

O empreendedorismo feminino está constantemente crescendo e pretende continuar. De acordo com a pesquisa feita pela Revelo, 54% das mulheres ocupam cargos como marketing digital e finanças, o que representante um grande avanço no mercado feminino. Por outro lado, em cargos de predominância masculinas, as mulheres já exerce em 48% das vagas.

O ano de 2020 é um marco na participação feminina no mercado de trabalho. Ainda segundo a revelo, a contratação de mulheres em carreiras de tecnologia foi destaque com 12%. Esses números podem ser pequenos agora, mas são frutos de um duro trabalho. Com o crescimento do empreendedorismo feminino, a paraense Ely Ribero decidiu inovar e estimular mulheres empreendedoras durante a pandemia. Ela criou uma plataforma gratuita, o Donasdelas, que reuni milhares de mulheres de negócios entre Brasil e Portugal. “Percebi durante a pandemia, eu mesma estava em contato diário com amigas empreendedoras e conversávamos incansavelmente sobre o que fazer nessa nova realidade. Promover mudanças para sobreviver no mercado era urgente e vital. Com esse movimento de mensagens, telefonemas e chamadas de vídeo, vi que poderíamos alcançar mais mulheres se tivéssemos um espaço específico para nós discutirmos sobre nossos empreendimentos. Daí surgiu a ideia de criar uma rede social com foco específico nas mulheres empreendedoras, trabalhei por vários meses com uma equipe técnica, e em setembro lançamos a rede, que está com dois meses”, diz a CEO e cofundadora.

Em 2019, a taxa de empreendedoras no estágio inicial do negócio chegou a 16 milhões de mulheres, conforme dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Ely Ribeiro atua há 20 anos, sendo consultora e instrutora nas áreas de empreendimento e gestão, no Sebrae-pa e facilitadora dos seminários EMPRETEC por vários anos. Com a sua experiência a empreendedora, plataforma digitais que facilitem são melhores no cotidiano das mulheres.”A vida da mulher empreendedora é muito corrida, ela precisa trabalhar no seu negócio, cuidar da casa, filhos, relacionamento, família, então ações que possam facilitar suas conexões e fortalecer seus negócios de maneira prática, são bem-vindas. A rede Donadelas permite que elas façam contatos, tenham conhecimento e mais oportunidades de negócios num ambiente com foco, sem distrações. Além disso serve como mais um canal para expandir seu network, que é imprescindível para quem empreende,” afirma.

A plataforma Donadelas traz seu diferencial, pois é uma rede social prática. Basta entrar no site (www.donadelas.com.br) e se cadastrar com nome e e-mail e cria uma senha de acesso. Uma das participantes é a Adriana Contin, Consultora linguística do prolinguaidiomas, em São Paulo. A plataforma tem sido de grande ajuda para Adriana. “Divulgo meu trabalho ao mesmo tempo que tomo ciência de tantas mulheres empreendedoras, como eu, que tenho minha própria consultoria de idiomas, e que, através de um bom trabalho, conseguiram alcançar seus objetivos profissionais”, conta sua experiência.

A rede possui uma novidade, que são pequenos vídeos de até um minuto que as empreendedoras podem compartilhar suas experiências. “Esses vídeos são chamados de ‘CONTA PRA GENTE.’ Basta que essa experiência seja pontual, explicada em um minuto através de um vídeo simples. A ideia é fazer da rede uma grande troca de experiências entre nós mesmas” revela Ely.

O Donadelas e torna um grande meio comunicação e trocas de experiências de seus negócios. Além disso, está disponível para todas as mulheres que estão ou pensam em empreender. A plataforma está para agregar e encorajar mulheres no ramo empreendedor. Com sua experiência Ely Ribeiro deixa uma mensagem para as mulheres que tem um sonho em começar o seu próprio negócio. “Busque o máximo de informações que puder sobre a atividade que pensa em desenvolver, mas cuidado para não ficar paralisada com a quantidade de informações. Agir é fundamental. Por mais que você tenha tudo planejado, sempre vai haver riscos, o importante é trabalhar para minimizá-los. Acho importante conversar com quem já está no mercado para ouvir o dia a dia na prática. Comece com o que tem, depois vá melhorando. Não espere tudo estar perfeito, porque nunca estará. Então faça o melhor com o que você tem hoje”, finaliza.

Por Beatriz Manarte, Revista Bacana