Início BACANA NEWS Divergência entre juiz e promotor suspende audiência de fazendeiro Décio

Divergência entre juiz e promotor suspende audiência de fazendeiro Décio

Compartilhar

Foto: Divulgação/TJPA

O júri do fazendeiro Décio José Barroso Nunes foi suspenso no final da manhã desta terça-feira (23) após uma divergência envolvendo o juiz Raimundo Moisés Alves Flexa e o promotor de Justiça José Maria Gomes. Décio é acusado de ser o mandante do assassinato do sindicalista José Dutra da Costa, o Dezinho, que ocorreu em novembro de 2000, em Rondon do Pará, sudeste do Pará.

A suspensão aconteceu após o promotor requerer que os depoimentos das testemunhas, que não compareceram na audiência, fossem exibidos aos jurados. O juiz, então, aceitou o pedido desde que fosse realizado dentro do tempo da promotoria, de uma hora e meia. O promotor não aceitou e abandonou a tribuna da acusação.

Com a sessão encerrada, uma nova data será marcada e um novo promotor de Justiça será designado pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA).

Com informações do DOL