Início BACANA NEWS Começam 2021 com medidas mais rígidas contra a Covid-19, sete capitais brasileiras

Começam 2021 com medidas mais rígidas contra a Covid-19, sete capitais brasileiras

Compartilhar
Foto: EFE/Sebastião Moreira

Belo Horizonte (MG) foi a cidade que mais restringiu a circulação de pessoas. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) estabeleceu que todo o comércio não essencial da cidade feche a partir de segunda-feira, 11.

Com o objetivo de conter o avanço da covid-19, sete capitais brasileiras decidiram endurecer as restrições para a propagação da doença. Outras cidades que tornaram as medidas mais rígidas contra o novo coronavírus foram: Cuiabá (MT), Macapá (AP), Manaus (AM), Recife (PE), Salvador (BA) e Teresina (PI).

A capital do Amazonas, que enfrenta o risco de um novo colapso no seu sistema de saúde, prorrogou o prazo de estado de emergência e cancelou qualquer evento que possa gerar aglomerações até o fim deste mês. A capital de Pernambuco, por sua vez, reduziu o limite de pessoas para a realização de eventos, que passou de 300 para 150.

Já Teresina suspendeu o Carnaval da cidade e o Corso, evento tradicional na capital piauiense que consiste em um desfile de carros enfeitados uma semana antes do Carnaval. Na capital da Bahia, foram ampliadas ações que envolvem testagem da população e distribuição de EPIs e prorrogados os prazos para as medidas em vigor.

Já Macapá ampliou as proibições, proibindo carros de estacionarem no centro da cidade durante a noite, entre outros pontos. Em Cuiabá, o prazo para que os servidores da prefeitura continuem em regime de teletrabalho foi prorrogado.

Por outro lado, Porto Alegre (RS) relaxou as restrições em vigor desde o início de 2021. A capital do Rio Grande do Sul diminuiu as restrições de horário para o funcionamento de estabelecimentos comerciais.