Início BACANA NEWS Caravana de Cidadania e Direitos Humanos encerra com mais de mil atendimentos

Caravana de Cidadania e Direitos Humanos encerra com mais de mil atendimentos

Compartilhar

Foto: Wagner Almeida / Sejudh

No último dia da Caravana de Cidadania e Direitos Humano no município de Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), várias palestras e outras atividades foram realizadas neste sábado (17), na Escola Laércio Wilson Barbalho. A iniciativa do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), contabilizou mais de mil atendimentos, entre emissão de documentos, exames, vacinação e assistência social.

Em alusão à campanha nacional Outubro Rosa, o médico oncologista Jonathan Sarraf realizou uma palestra sobre a campanha, que procura conscientizar sobre a importância do exame para detecção do câncer de mama. O médico explicou como a doença pode acometer mulheres de diversas idades, e alertou que o câncer de mama é um dos que mais matam no Brasil.

“A prevenção, por meio de exames rotineiros, é excelente, pois é a garantia da promoção da saúde. Por isso, é importantíssimo que mulheres a partir dos 50 anos façam anualmente a mamografia para detecção de qualquer anormalidade na mama”, orientou o médico.

Maria das Graças Batista, 71 anos, aproveitou para fazer a inscrição no Serviço de Proteção Social Básica no Município para Pessoas com Deficiência e Idosas. Ela recebeu atendimento de saúde e também foi inscrita no programa habitacional do Estado “Sua Casa”. “Eu sempre aproveito a oportunidade quando esses atendimentos vêm até perto de casa. Hoje eu quero conseguir o benefício para reformar minha casa”, informou.

A Gerência de Livre Orientação Sexual (GLOS), vinculada à Sejudh, promoveu uma oficina sobre políticas públicas para a população LGBTI. “A principal reclamação diz respeito ao atendimento nas unidades Básicas de Saúde de Ananindeua. O que a gente pretende, a partir de agora, é dar uma resposta por meio do Conselho Estadual da Diversidade Sexual (CEDS), que tem assento no Colegiado, na próxima reunião ordinária”, disse Rafael Ventimiglia, gerente da GLOS.

Lene Martins, moradora do bairro Distrito Industrial, em Ananindeua, também fez o teste de detecção para o novo coronavírus e atualizou as vacinas. “É sempre uma oportunidade muito boa quando o governo do Estado traz os serviços que mais precisamos até nós. Hoje eu fiz o teste da Covid-19, tomei vacina e assisti à palestra sobre câncer de mama. Excelente!”, afirmou.

Palestras e oficinas – O Programa Raízes, ainda no âmbito da Sejudh, realizou oficina para jovens e uma reunião ampliada com lideranças locais. Já a Gerência de Proteção ao Idoso (GPI) também ofereceu oficina para os agentes comunitários de saúde sobre enfrentamento às violações de direitos da pessoa idosa.

A Coordenadoria de Prevenção, Tratamento e Redução de Danos do Consumo de Drogas (Cenpren) realizou palestra para pessoas que trabalham no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e na Coordenadoria de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Trabalho Escravo (CTETP). A palestra foi ministrada por agentes públicos da rede de atendimento dos Cras e Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).

Por Agência Pará