As meninas e o tão sonhado título

Compartilhar

Precisamos aprender a colocar na mochila sempre um lencinho de sobreaviso. As emoções nos surpreendem e trabalhar com esporte é também correr o risco de chorar de repente.

Eu não entrei em campo com as meninas do Pinheirense. Mas chorei como se o título também fosse meu.

Eu e Aline já palestramos juntas a participação – e dificuldades – da mulher no esporte.

Personalidade e competência, são as únicas virtudes capazes de quebrar qualquer tipo de preconceito que nos rodeie em um universo formado, ainda, por homens.

E Foram aproximadamente 10 mil pessoas testemunhando essa conquista linda!

O coração palpitou e os olhos transbordaram de tanto orgulho!

Como uma repórter bem despreparada, eu não tinha lencinho. Mas tive o uniforme do Pinheirense, junto com o cordão da medalha limpando meu rosto em cada abraço que dei após a partida.

Desfile em carros de bombeiros, entrevistas ao vivo e reconhecimento momentâneo nunca serão suficientes. Voem, pq vcs podem!!!