Início BACANA NEWS Arquidiocese de Santarém determina retorno de celebrações presenciais no dia 4 de...

Arquidiocese de Santarém determina retorno de celebrações presenciais no dia 4 de julho, sob protocolo de saúde

Compartilhar

Foto: Gustavo Campos/G1

Por G1 Santarém

No dia 4 de julho, a Arquidiocese de Santarém, oeste do Pará, dará um passo importante na retomada gradual das atividades, após a onda de suspensões provocada pela pandemia do novo coronavírus. A Igreja católica anunciou a retomada das celebrações litúrgicas presenciais, como missas, celebrações da palavra, adorações, novenas e terços.

A notícia foi divulgada na manhã desta terça-feira (30), durante coletiva na sede do Sistema Arquidiocesano de Comunicação. O arcebispo metropolitano de Santarém, Dom Irineu Roman; o coordenador arquidiocesano de pastoral, Padre Odirley Maia; e o assessor jurídico da Arquidiocese, Josinaldo Gato, estiveram presentes para falar sobre este retorno, que vai respeitar um protocolo de saúde elaborado para evitar qualquer tipo de risco aos membros da igreja e os fiéis.

“Nós pensamos que não deveríamos esperar mais. A gente sentiu que o povo católico quer que a gente se manifeste. Muita gente tem nos procurado, querendo saber quando os padres voltariam. Não podemos ser omissos, temos que, mesmo à distância, ouvir, acolher e aconselhar. Prestar um serviço às pessoas, seguindo rigorosamente medidas de restrições”, afirmou o arcebispo metropolitano de Santarém, Dom Irineu Roman.

Entre os itens descritos neste protocolo, estão a necessidade de agendamento, junto à secretaria de cada paróquia, para a participação nas celebrações. Os fiéis deverão confirmar o horário em que vão participar, porque cada celebração só poderá contar com 30% da capacidade máxima de público de cada templo, ou até alcançar o quantitativo de 100 pessoas.

As igrejas devem organizar os locais de assento para respeitar as normas de distanciamento social – serão no mínimo de dois metros entre um fiel e outro – além de fornecer álcool em gel ou líquido durante as celebrações e também verificar a temperatura dos participantes na entrada da igreja.

O tempo destinado às celebrações não deve ultrapassar uma hora de duração e as igrejas devem estar com as portas e janelas abertas. Os templos passarão por higienização antes e depois de cada celebração.

“Os fiéis com idade acima de 60 anos e com 12 anos ou menos seguem dispensados do preceito dominical. Aconselhamos a estes permanecerem em casa, em oração com suas famílias, participando das celebrações através dos meios de comunicação da Arquidiocese”, destacou o coordenador arquidiocesano de Pastoral, padre Odirley Maia.

A retomada se dará nas igrejas localizadas na zona urbana de Santarém e os outros municípios da Arquidiocese, desde que não haja um decreto ou determinação da prefeitura indicando o contrário. Na zona rural, as igrejas-sede das paróquias e áreas pastorais também serão reabertas, mas as celebrações nas demais comunidades rurais seguem suspensas.

Há toda uma determinação para as celebrações sacramentais, como batismo, primeira comunhão e matrimônio, que deve seguir também o bom senso de cada pároco. Atividades como encontros pastorais, catequeses, movimentos, formações, peregrinações, procissões, retiros e romarias permanecem suspensas.