Início BACANA NEWS Almeirim, Prainha e Santarém são destaque nacional na pecuária

Almeirim, Prainha e Santarém são destaque nacional na pecuária

Compartilhar

Foto: Cristiano Bizzinotto

Foi divulgado no início da semana, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2019. No ranking nacional, o Pará está em primeiro com maior rebanho de bubalinos, com 38,1% de todo o rebanho do país. Dentre os 20 principais municípios brasileiros do rebanho bubalino estão Almeirim, Prainha e Santarém, no oeste paraense.

A Pesquisa é a principal fonte de estatísticas sobre os efetivos de animais e os produtos da pecuária do Brasil. Em números, em Almeirim, são 34,4 mil, em Prainha, o número chega a 28,9 mil e em Santarém, há 10,7 mil cabeças.

Na região Norte, o Pará se destacou como 1º na produção de mel e 2º em leite, ovos e pescado, bem como na quantidade de cabeças de bovinos e bubalinos. Em 2019, a região Norte foi a última do ranking em valor de produção da pecuária: R$ 3,07 bilhões, representando 5,2% do total do Brasil.

O Pará, estado que detém o maior rebanho de animais de grande e médio porte do Norte do país, fechou 2019 com mais de 20,8 milhões de bovinos, 546 mil bubalinos e 445 mil equinos. Nos rebanhos de médio porte, o estado encerrou 2019 com mais de 718 mil suínos, 81 mil caprinos e 257 mil ovinos. Quanto aos rebanhos de pequeno porte, eram 30,3 milhões de galináceos, sendo 4,6 milhões desse total só de galinhas.

Na produção de mel o Pará é o primeiro do Norte, respondendo por mais da metade da produção na região. Na piscicultura, o Pará foi o segundo da região na produção de peixe, com 14 mil toneladas que geraram R$ 117,8 milhões em valor de produção. Ainda dentro da piscicultura, o Pará é o único do Norte a produzir camarão (55 toneladas e R$ 1,3 milhões de valor produzido) e ostras, vieiras e mexilhões (87 toneladas, com R$ 813 mil).

A PPM oferece dados em níveis de região, estados e municípios sobre produção de bovinos, suínos, caprinos, ovinos, galináceos, além de produtos desses rebanhos como leite, ovos, além do mel. Dentro da aquicultura, também se produzem dados sobre a produção de peixe, camarão, ostras, entre outros. Os dados completos estão disponíveis no site do IBGE.

Por G1 Santarém